Buscar
  • Elisa Lopes

DANDO NOME ÀS SUAS EMOÇÕES:





Você já se pegou com aquele nó na garganta que você não sabe muito bem de onde veio? Ou uma irritação que de repente te assola e você não sabe justificar o que causou?

Pois bem, você não está sozinha.

Mas isso não significa que você deva continuar com essa sensação incômoda.

Nossos sentimentos devem ser validados para que possamos fazer algo a respeito.

Uma das maneiras mais eficientes de você lidar com suas emoções e sensações, desejos e sentimentos, é dar nome a eles.

Não é uma tarefa fácil, porque muitas vezes eles se confundem e temos que lidar com vários deles ao mesmo tempo. Porém, quando paramos alguns segundo e nos permitimos nos ouvir, fica mais fácil seguir em frente.

Pare então por alguns minutos, seja no carro, no banheiro, no quarto, onde der. Olhe para dentro e pense. Por que estou chorando? Por que estou com esse nó? Por que esse aperto no coração? E a resposta não deve ser: ah, porque fulano me enganou, ah, porque eu não consegui aquele emprego, ou porque meu filho me deu uma resposta atravessada. Vamos ser autorresponsáveis e olhar para o que é meu, e não do outro: - Estou chorando porque estou frustrada. Estou com nó na garganta porque não estou me sentindo amada, estou com aperto no coração porque meu filho cresceu e estou me sentindo sozinha.

Tente fazer esse exercício sempre que estiver com sentimentos e emoções novas ou velhas rondando por aí e veja como a clareza do que fazer e, principalmente o alívio de colocar cada coisa no seu lugar, pode fazer você se sentir melhor.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo